Bertrand Russell: razão e liberdade


russel

Bertrand Russell é uma dessas figuras por quem minha admiração vai crescendo, à medida que leio cada vez mais sobre ele ou diretamente entro em contato com seus escritos.

Nasceu no País de Gales, em 1872 e faleceu em 1970. Foi filósofo e matemático, além de ativista politico em inúmeras causas. Fumante inveterado, dizia que fumava seu cachimbo todos os dias, todas as horas, exceto quando estava dormindo ou comendo. Nunca abandonou o tabaco. Morreu de gripe.

livro-abc-da-relatividade-bertrand-russell-filosofia_MLB-F-3645011706_012013

Engajado na luta contra a proliferação nuclear, foi preso em meio a protestos de desobediência civil aos 80 anos de idade. Assinou com Albert Einstein um manifesto contra as armas nucleares.

Escreveu um livro sobre a Teoria da Relatividade para não cientistas, sendo dessa forma um dos primeiros divulgadores de Ciência voltada para o público leigo.

Quando jovem, escreveu sobre a emancipação feminina, o direito de sufrágio das mulheres e argumentava a favor do reconhecimento de uniões familiares outras que não pelo casamento (o que chamaríamos hoje de uniões estáveis), em franca contradição com a moral vitoriana de seu tempo.

 

a-minha-concepcao-do-mundo

Defendia um sistema politico de interferência mínina do Estado na vida dos cidadãos, de  valorização da liberdade do individuo e responsabilidade pelas próprias escolhas, afastando-se de qualquer idéia de paternalismo estatal. Basicamente, tudo o que precisamos tão desesperadamente hoje em dia.

 

pq nao cristao

Ateu, escreveu vários livros e ensaios sobre moral e a busca pela felicidade em meio a um estilo de vida afastado dos dogmas religiosos.

Em um mundo literário de histriônicos pitbulls como os modernos Richard Dawkins e Cristopher Hitchens, Russell escrevia sobre a vida sem fé religiosa mas repleta de uma moral humanista e racional com elegância e beleza.

Neste campo, seu escrito mais famoso é sem dúvida “Por que não sou cristão?”. E eu (que sou cristão) não tenho como não concordar com o autor quando ataca a visão estreita e dogmática seguida por diversos setores religiosos.  

Russell flertou com o socialismo, tendo se encontrado com Lenin na União Soviética para logo em seguida escrever sobre a vida sem liberdade e dogmática que encontrou no país que abraçava o comunismo.

Por fim, volveu-se para a politica liberal e democrática, que passou a defender com afinco em inúmeras obras e tornou-se um crítico ferrenho de Stalin.

hist ocidental

Era um divulgador da filosofia, tendo escrito manuais para iniciação sobre o tema e outros para seu estudo aprofundado. 

 Sempre com muitas informações, pensamento cristalino, exposição exata, seus artigos e livros são um deleite para quem gosta da boa escrita e uma aula de redação e exposição lógica do pensamento.

 

 

10-novos-mandamentos-por-Bertrand-Russell

Elaborou um decálogo do bom viver, exposto a seguir:

  1. Não tenhas certeza absoluta de nada.
  2. Não consideres que valha a pena proceder escondendo evidências, pois as evidências inevitavelmente virão à luz.
  3. Nunca tentes desencorajar o pensamento, pois com certeza tu terás sucesso.
  4. Quando encontrares oposição, mesmo que seja de teu cônjuge ou de tuas crianças, esforça-te para superá-la pelo argumento, e não pela autoridade, pois uma vitória que dependente da autoridade é irreal e ilusória.
  5. Não tenhas respeito pela autoridade dos outros, pois há sempre autoridades contrárias a serem achadas.
  6. Não uses o poder para suprimir opiniões que consideres perniciosas, pois as opiniões irão suprimir-te.
  7. Não tenhas medo de possuir opiniões excêntricas, pois todas as opiniões hoje aceitas foram um dia consideradas excêntricas.
  8. Encontra mais prazer em desacordo inteligente do que em concordância passiva, pois, se valorizas a inteligência como deverias, o primeiro será um acordo mais profundo que a segunda.
  9. Sê escrupulosamente verdadeiro, mesmo que a verdade seja inconveniente, pois será mais inconveniente se tentares escondê-la.
  10. Não tenhas inveja daqueles que vivem num paraíso dos tolos, pois apenas um tolo o consideraria um paraíso.

Recomendo todos os livros com os quais até agora tive contato.

9789726655633   9788599102213

 

Anúncios

Um comentário em “Bertrand Russell: razão e liberdade

Gostou? Tem uma opinião diferente? Fale conosco e deixe seu feedback

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s