Eternamente aprendendo


Quando eu era jovem, as ideias vinham até mim.

Agora, que sou mais velho, ando metade do caminho para encontrá-las.”

– Sigmund Freud

image

A frase do “pai da psicanálise” já esboçava algo que a neurociência vem descobrindo nas últimas décadas: a relação entre plasticidade cerebral e envelhecimento.

Não há um momento em que o cérebro fica “pronto” e para de crescer. Até o fim da vida, o cérebro humano tem a capacidade da plasticidade, de se remodelar de acordo com as experiências e, portanto, de aprendizado.

image

Anúncios

Gostou? Tem uma opinião diferente? Fale conosco e deixe seu feedback

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s