Crônicas e Afins: Trajetória


Anjo-CaidoEu passei por fases até formar o núcleo duro da personalidade. Às vezes entrando de cabeça, em outras disfarçando muito bem. Afinal, nem todas as experiências são dignas da posterioridade. Mas depois de alguns anos, sinceramente, a opinião de ninguém importava mais.

Algumas estações foram inofensivas: fase dos quadrinhos, dos jogos com os amigos, das diversões eletrônicas, dos livros em profusão, das teorias de conspirações variadas. Caracteres que começaram muito cedo e ainda vivem em mim. Quando menos espero, um menino espinhento grita dentro da minha alma com as exclamações mais ingênuas. O jeito nerd que nunca me abandonou e que sempre me serviu de camuflagem.

Então brilhou o sol da tentação. Ou melhor seria dizer uma lua branca. Trazido pelo homem de cascos que me mostrava novos caminhos após a curva. Jardineiro da árvore que cresceu no jardim de Adão. Searas nebulosas nem sempre iluminadas.

Tantas coisas para descobrir e experimentar. Fases de pó, álcool e de apostas de carro na madrugada. Teatros estranhos que vendiam ácidos. Casinos escondidos nos fundos de algum comércio, com meninas de taxímetro ligado e cobrando por quilometragem. Aluguel de afetos. Sexo escolhido no cardápio. Shows em lugares distantes. Alianças ocasionais em bares nas subidas de locais pouco convidativos. Portas em que não deveria ter entrado. Amantes que me levaram a energia e me entregaram seu choro e gozo. Madrugadas com o carteado que nunca aprendi ao lado das roletas que sempre me fascinaram. Noites em que algumas horas foram apagadas da minha memória para sempre. Vezes em que não sei exatamente como voltei para casa.

1409758889_men-smocking-silouhette_ipadE nada disso me tirou do prumo. Quando menti, foi consciente. Nunca me enganei sobre o que quis, não crio desculpas. Em todas as coisas que fiz, escolhi quando entrar e o momento de sair. Nunca me perdi. Jamais deixei nas mãos da sorte decidir o destino dos meus dias.

Para onde quer que eu tenha ido, fui inteiro.

E continuo assim.

________________________________________

Manuel Sanchez, “ Trajetória”

 

Anúncios

Gostou? Tem uma opinião diferente? Fale conosco e deixe seu feedback

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s