Crônicas e Afins: um momento de silêncio


black-and-white-city-2560x1600

Apatia.

Apatia, analiso em mim mesmo. Normalmente escondida pelo distanciamento dos outros. Amansada todas as noites com minha bebida. Bebida que, percebo, cada vez deve ser mais forte.

Abro, mais uma vez, o armário. Com o copo na mão – escudeiro fiel –  gosto de saber que ela está ali. Traz segurança. Admiro suas formas. Bela e fria.

Usufruo do mundo. Tenho o sexo, as comidas e as viagens. Não há qualquer necessidade. Dificuldades materiais antigas não existem mais. Leituras tenho de sobra. A saúde está normal. O que cresce é a angústia.

Pego minha amiga e verifico seu balanço. Leve e fria. Encosto-a no peito e me acalmo. Meu mantra.

Não há sentido. Não um que seja prévio, ao menos. Criamos – cada um de nós – o sentido que desejamos. E eu criei o meu no auxílio ao próximo. E o realizo – pontualmente – todos os dias. Usufruo do mundo e cumpro com o dever ao qual me filiei. Mas confesso que não me prendem, seja o prazer, próprio e momentâneo; ou o sentimento de retirar o peso das dificuldades do próximo.  

Apenas apatia. Imensa. Abrangente.

Ela não é paralisante. Ao contrário. E não existe covardia. Simplesmente não vejo razão para investir mais.  Fico mais calmo em saber que existe uma saída. Sempre ali, ao alcance da mão.

Não sairei jogando pedras no caminho. Ou em quem quer que seja. Não choro na beira da estrada. Tampouco deixarei os meus em estado de necessidade. Cuidarei de tudo. Também não fiarei qualquer eco ao assombro. As coisas são como são – e entendo que não há qualquer força, essência ou energia que se oponha. Ou que ajude.  

Trilhei o caminho por mim mesmo.

E sairei da viagem nos meus próprios termos. Tenho meu bilhete de ida para o dia e hora que quiser.

Guardo minha pistola no armário.

Volto com meu copo para a sala. Ator e diretor da própria vida, sairei desse filme sereno e sem mágoas. Desse ruído que me cansa, entrarei em meu momento de silêncio.

Mas esta noite, não.  

____________________________________

Manuel Sanchez, “Um momento de silêncio”

citywallpaperhd-com-51

 

Anúncios

Gostou? Tem uma opinião diferente? Fale conosco e deixe seu feedback

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s