Poesia na vida: Jean Claude Carrière 


​”Amemos o irregular, o inesperado, o inseguro, o ondulante,o  flexível, o pretensamente frívolo. Permaneçamos curiosos, eaté vivamos por curiosidade. 

Avancemos algumas vezes a ignorância e desconfiemos dos pregadores da verdade.

A Verdade maiúscula é o paradigma das nossas ilusões.

Só podemos pretender algumas pequenas verdades de passagem, rapidamente declaradas, sempre discutidas, frequentemente esquecidas.

Devemos preservar nossa fragilidade como devemos salvar o inútil. A fragilidade nos aproxima uns dos outros e o inútil nos permite a evasão, é a nossa saída de emergência.”

Jean Claude Carrière

Abaixo: van Gogh, passarela de trem sobre avenida

Anúncios

Autor: Manuel Sanchez

Leitor compulsivo, amante das viagens e da boa mesa. Sou um sujeito que acredita no charme da simplicidade, que riqueza é ter tempo e que se esforça para passar longe da vulgaridade.

Gostou? Tem uma opinião diferente? Fale conosco e deixe seu feedback

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s