Pérolas de Machado de Assis :  o tempo  


​❝ Toda a dor desaparece com o tempo por mais profunda que seja… cedo os pesares deixam de manchar o estofo cambiante da existência… Nem custa a desembaraçar a alma das recordações, que ligam ainda os vivos aos mortos… Assim, vai o mundo! 

Ontem, dor que parecia ser eterna, — sim, eterna como a aurora; hoje, esquecimento total das criaturas extintas, e cuja presença, além disso, seria importuna! E, realmente, os mortos são bem maçantes personagens em exigir uma memória sua sobre a terra. Para quê? 

Machado de Assis, no conto “Bagatela”, em “Contos avulsos”

Abaixo: Renoir, o jardim

Anúncios

Gostou? Tem uma opinião diferente? Fale conosco e deixe seu feedback

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s