Crônicas e Afins: Confissão


A única coisa a fazer com os bons conselhos é passá-los aos outros; pois nunca têm utilidade para nós próprios.

Oscar Wilde

tumblr_static_e6pxm41k4ls8g8kwcs0gwsc4

Essas páginas tentam se dedicar a temas nobres. É o meu momento de conexão, quando saio da máquina de triturar almas e me encaro olho no olho.  

É uma terapia em busca de tudo que não tenho. Uma leitura de tudo o que eu não sou. Meu alter ego de fantasia, o objetivo que – estou certo – não alcançarei nem mesmo ao fim dessa encarnação. E acredito que terei outras para espiar todo o carma negativo de que ainda não me libertei. Certamente preciso de muitas.

tumblr_mgvsigcbbM1rzfazeo1_500Que fique bem claro, caro visitante, que quem escreve essas linhas é um sujeito atormentado, poluído, machucado, que vive mais nos vales do que nas montanhas, que se dedica mais a bebida do que deveria, com mais ódio no coração do que se justifica, que escuta mais do que fala, que julga e guarda rancor.  Sou intolerante com a burrice, com a vulgaridade, machuco mas tenho dificuldade em perdoar. Eu minto. Eu traio. Sou capaz de imensas grosserias assim que baixo a guarda.

Sou de poucos amigos. Tenho uma vida íntima a quem raros tem acesso. Você pode me conhecer por anos e não ter a menor idéia de quem eu sou. Eu não me revelo. Eu não me abro. Eu não tenho filtros; eu tenho muros. Eu cuido daqueles que me são próximos e deixo o fogo consumir os outros. Já fiz tantas merdas e usei tantas coisas que só posso agradecer à Vida pelo fato de ter me poupado e dado a chance de seguir em frente.  

Não acredito na bondade do ser humano. Eu sei que não sou boa pessoa. Nunca fui.

Porém eu tento – dia a dia – chegar em um ponto melhor. Eu sei que preciso sair dessa posição. Tenho consciência da minha lama e da minha névoa. Não sei se isso basta. Mas é o que consigo hoje.

___________________

“Confissão”, Manuel Sanchez   

Anúncios

Autor: Manuel Sanchez

Leitor compulsivo, amante das viagens e da boa mesa. Sou um sujeito que acredita no charme da simplicidade, que riqueza é ter tempo e que se esforça para passar longe da vulgaridade.

2 comentários em “Crônicas e Afins: Confissão”

  1. Olá, Manuel. Bonito texto. Poderia ser meu em muitas frases, se assim fosse … Sou capaz também de se boa e só por isso posso acreditar na bondade … Gostaria de ter me conhecido melhor antes … principalmente teria a capacidade de aproveitar melhor o tempo perdido…
    Um abraço,
    Ana Maria

    Curtir

Gostou? Tem uma opinião diferente? Fale conosco e deixe seu feedback

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s