Crônicas e Afins: Parada na Janela


tumblr_nk10vnAFC01sniryxo1_540

E eu fiquei ali, deitado na cama, olhando a coisa mais linda do mundo se debruçar na janela.

Manhosa e lânguida. Ela pegou um cigarro, me olhou sorrindo e deu as costas novamente. O mundo podia ter acabado naquele instante. Ela não parecia se importar com ninguém lá fora. Aquela visão era um presente. Estava saciado. Estava no controle. Estava controlado. Ainda tínhamos muitas horas até a madrugada acabar.

Calmamente ela veio até o criado mudo e pegou a taça com o restinho de vinho. Quase derrubou a garrafa. Passou os dedos pelos meus cabelos e voltou para a janela, dando passos leves como uma gata. Ela olhou para trás uma única vez, para ter certeza que eu estava olhando o seu corpo deslizando pelo quarto.

O que mais eu poderia olhar naquele quarto, nesse planeta, nesta vida?

Eu sabia que o meu mundo nunca mais seria o mesmo.

______________________

Manuel Sanchez, Parada na Janela

Anúncios

Gostou? Tem uma opinião diferente? Fale conosco e deixe seu feedback

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s