Crônicas e Afins: Coda


Trilhando novas searas

Deixando o coração respirar 

passagens definitivamente

obstruídas. Mudança de rumo.  

 

o ciclo até o seu fim

e consigo finalmente ficar agradecido.

cada um de nós só consegue dar aquilo que tem.

E trocamos entre nós tudo o que foi possível. 

 

Amores desfeitos talvez sejam apenas um sussurro. 

um sopro que apaga a vela. Uma pessoa que vai se deitar

e não acorda. serena

Um copo de bebida que acaba. deixado no balcão

 

A agulha percorre todo o vinil

o livro é deixado na prateleira

Um filme bom onde os créditos sobem

Trocamos entre nós tudo o que foi possível.

 

O ciclo até o seu fim 

________________________________

Crônica e Afins: Coda, de Manuel Sanchez

 

Anúncios

Autor: Manuel Sanchez

Leitor compulsivo, amante das viagens e da boa mesa. Sou um sujeito que acredita no charme da simplicidade, que riqueza é ter tempo e que se esforça para passar longe da vulgaridade.

Gostou? Tem uma opinião diferente? Fale conosco e deixe seu feedback

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s