Crônicas e Afins: Por toda a vida


fotografa-retrata-casais-felizes-para-que-acreditemos-no-amor-28

Acordo de madrugada novamente e escuto a respiração dela ao meu lado. Calma. Consigo distinguir as curvas do seu corpo no escuro e me aproximo. Devagar. Tento abraçá-la sem que ela acorde. O cheiro do seu cabelo me dá uma sensação de carinho. Território.

Não que eu tenha sido um fiel protetor das minhas promessas ao longo dos anos. Não fui. Mas sempre soube  que ela seria a melhor parte da minha vida. Quando tudo parecia ruir à nossa volta, no momento em que seria fácil me culpar, ela esteve ali. E quando fustigada por perguntas que devassavam nossa privacidade, me protegeu. Lealdade.

Toco seu corpo e ela se vira aninhando-se no meu peito. Abraço com delicadeza e ela continua ronronando alguma coisa em seus sonhos. A pele dela tocando a minha me traz paz. Carinho.

Tantas pessoas falam sobre o amor – normalmente sobre um dos lados do amor – que criamos uma imagem que nem sempre corresponde ao todo. Cantam a festa do sexo, as alegrias dos presentes, os momentos de prazer das descobertas. Mas nosso amor só foi testado de verdade nas dificuldades do dia a dia, na rotina do cotidiano, no filho que não vingou, nas frustrações de planos, nos silêncios de apoio e – sobretudo – no perdão. Compromisso.

Beijo de leve e abraço mais forte. Ela enfia o nariz no meu pescoço e resmunga algo entre o instante de acordar e o ainda estar dormindo. Avanço sobre suas roupas e ela tenta me afastar. Insisto e ela cede, me entregando um novo beijo. O seu corpo se abre para o meu. Sem trocar qualquer palavra. Intimidade.

tumblr_niybzfEm9m1qhzejeo1_1280Dentro do seu corpo eu só consigo pensar que estaria ali para sempre ao seu lado.  Nos seus sonhos e dificuldades. Deixando que ela fosse livre e inteira. Preparado para fornecer a energia que ela precisasse. Entrega. 

Tantos anos se passaram. E navegamos por tantos mares. Alguns calmos, outros revoltosos. Tivemos brigas. Algumas épicas. Nos separamos. Conhecemos lados um do outro que normalmente escondemos nos jogos de conquista. Nos perdoamos. E no terreno ferido dos nossos sentimentos recriamos uma vida em comum. Planos.

Depois do gozo ela me beija, me empurra de cima de seu corpo e me manda dormir. Caio para o lado e olho para seu corpo na escuridão do quarto querendo mais. Ela diz não. Em silêncio, agradeço à fortuna por ela estar ao meu lado. Desejo.

Acredito no nosso amor. Não um amor de fantasias e sonhos. Mas aquele real, entre pessoas que se gostam, que falham, que se machucaram em um determinado momento mas que acreditam que se pertencem, que possuem muitas alegrias para descobrir juntas e decidem dar uma nova oportunidade para uma relação de afeto e de carinho. Cumplicidade.

Qualquer um pode iniciar uma relação a dois. Mas mantê-la ao longo do tempo exige decisão. Um real desejo de permanecer juntos, de ultrapassar as tentações, de encontrar momentos de intimidade na loucura e nas chatices do cotidiano, zelar pelo cuidado com o outro, respeitar os espaços individuais, criar boas memórias, desenvolver o perdão, dividir experiências, fermentar o tesão. Depois do sim é que a realidade começa. Paciência.      

Não sei onde estaria na vida sem você, minha morena. Provavelmente entregue aos vícios que hoje apenas me divertem. Porque foi no nosso dia a dia que lapidei um homem melhor. Faço isso por mim também, com certeza, porque antes de sermos dois em vida temos que ser um inteiro. Mas sobretudo me esforço por você. Para que eu mereça esse olhar. Admiração.

Quem venham os dias. Que se juntem os anos. Que venha a vida.

Juntos encaramos qualquer coisa.

Com você ao meu lado eu sei que dará certo.

A madrugada se afasta enquanto penso em nós dois. O sol surge invasor na janela do nosso quarto. Olho para o lado e ela já está acordada. Sorri devagar e se coloca em convite. Território.  

________________________________________

Crônica Por toda a Vida,  de Manuel Sanchez

IMG_48191

 

Anúncios

Gostou? Tem uma opinião diferente? Fale conosco e deixe seu feedback

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s