Sêneca: aprender sim; mas não copiar


Considero que não há nada de eminência em homens que nunca criam nada, mas sempre se escondem à sombra de outros , desempenhando o papel de intérpretes, nunca ousando por em prática o que eles tanto estudam. Eles exercitam suas lembranças no material de outros homens.

Mas uma coisa é lembrar, outra saber.

Lembrar é meramente salvaguardar algo confiado à memória; saber significa fazer tudo você mesmo, significa não depender da cópia e não precisar lançar o olhar todo o tempo para o mestre.

(…)
Aqueles que nunca alcançaram sua independência mental começam, em primeiro lugar, seguindo o líder nos casos em que todos abandonaram o líder; depois , em segundo lugar, seguem-no em assuntos onde a verdade ainda está sendo investigada.

No entanto, a verdade nunca será descoberta se descansarmos satisfeitos com as descobertas já feitas.

Aquele que segue o outro não só não descobre nada, mas nem sequer está investigando”

– Sêneca

Abaixo: Platão e Aristóteles no detalhe da Academia de Atenas , de Rafael, 1509. Aristóteles foi aluno de Platão na Academia, tornou-se professor do local, divergiu de Platão em inúmeros assuntos e fundou uma escola própria, o Liceu.

Anúncios

Autor: Manuel Sanchez

Leitor compulsivo, amante das viagens e da boa mesa. Sou um sujeito que acredita no charme da simplicidade, que riqueza é ter tempo e que se esforça para passar longe da vulgaridade.

Gostou? Tem uma opinião diferente? Fale conosco e deixe seu feedback

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.