Drummond: você nunca esquece um amor

Anúncios

Bukowski: Meu vício eu sei qual é

– Quer tomar um drinque no bar?
– Você me transformou numa alcoólatra, Hank; Tô tão fraca que mal consigo andar.
– Foi só o bebum?
– Não, claro – disse ela, com um sorrisinho.
– Então, vamos lá beber alguma coisa.
– Beber, beber, beber! Você só pensa nisso?
– Não, mas é um bom jeito de atravessar espaços como esse aqui.
– Você não consegue encarar as coisas sóbrio?
– Posso, mas prefiro não.
– Isso é escapismo.
– Tudo é: jogar golfe, dormir, comer, andar, brigar, fazer cooper, respirar, trepar…”

Bukowski, no livro Mulheres 👠

Grandes frases grandes livros: notas de um velho safado

Eu sabia que tinha alguma coisa de errado comigo, mas eu não me considerava insano.

Era simplesmente que eu não conseguia compreender como é que outras pessoas tornavam-se tão facilmente irritadas, para em seguida com a mesma facilidade esquecer a sua ira e se tornarem alegres, e como é que eles podiam ser tão interessados por tudo, quando tudo era tão chato.

– Bukowski

Bukowski: sua vida

isto não é um poema. Poemas são um tédio, eles te fazem dormir.
Estas palavras te arrastam para uma nova loucura.
Você foi abençoado, você foi atirado num
lugar que cega de tanta luz.
O elefante sonha com você agora.
A curva do espaço se curva e ri.
Você já pode morrer agora. Você já pode morrer do jeito que as pessoas deveriam morrer: esplêndidas, vitoriosas, ouvindo a música,
sendo a música, rugindo, rugindo, rugindo.

– Essa loucura roubada que não desejo a ninguém a não ser a mim mesmo amém.

O Surrealismo de Dalí nas ilustrações de Dom Quixote

375px-Don_Quijote_and_Sancho_Panza

Dom Quixote é uma dessas obras clássicas da literatura sempre presente nas listas dos livros mais importantes dos últimos séculos. Em lingua espanhola, é sem dúvida a obra mais icônica e uma das primeiras escritas na lingua castelhana moderna.

É extremamente conhecida a história de Cervantes parodiando os romances de cavalaria na figura do fidalgo idealista que enlouquece após a leitura de tantos livros de aventura e parte para viver sua própria cota de romances; lutando contra moinhos que enxerga como gigantes e vivendo em um mundo de idéias medievais, batendo-se contra uma dura realidade que entra na Era Moderna. 

As desventuras de Dom Quixote, seu cavalo Rocinante e seu ajudante Sancho Pança provaram ser extremamente influentes e inspiraram diversos criadores na literatura e outras áreas artísticas ao longo dos séculos.

Em 1946, Salvador Dalí realizou diversas ilustrações surrealistas para uma nova edição do Dom Quixote.

As idéias fora da realidade do fidalgo aventureiro combinam perfeitamente com as imagens surrealistas do mestre catalão.  

 

donquixotedali

 

 

donquixotedali1 donquixotedali2 donquixotedali3 donquixotedali4 donquixotedali5 donquixotedali6 donquixotedali7 donquixotedali8 donquixotedali10 donquixotedali11 donquixotedali12 donquixotedali13 donquixotedali14 donquixotedali15 donquixotedali16 donquixotedali17 donquixotedali18 donquixotedali19